script ezpublish
ministerio publico federal
barra fundo
mpf

MPF obtém condenação de grupo que roubou posto da PRF

O Ministério Público Federal (MPF) obteve a condenação de cinco denunciados pelo roubo a um posto da Polícia Rodoviária Federal, no município de Carpina (PE), ocorrido em setembro de 2002. Três deles estavam entre os presos transferidos de Pernambuco, em setembro, para o Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná, por suposto envolvimento com o Primeiro Comando da Capital (PCC) no Estado. Os outros condenados estão detidos no Presídio Professor Aníbal Bruno, no Recife.

A sentença, proferida pela 13ª Vara Federal, atendeu integralmente os requerimentos apresentados pelo MPF nas alegações finais, inclusive a absolvição de um dos réus, que comprovou estar preso à época do crime, e estabeleceu aplicação da pena-base acima do mínimo legal para os condenados.

Um dos réus foi condenado a oito anos e 10 meses de reclusão e os outros quatro, a dez anos e oito meses de reclusão. O MPF solicitou o aumento da pena em razão da ousadia da ação delituosa e da existência de antecedentes criminais por parte de todos os acusados, conforme destacou o procurador da República encarregado do caso, Luiz Vicente Queiroz.

Crime - De acordo com as apurações, o grupo responsável pelo roubo era composto por oito homens, que agiram fortemente armados. Depois de render três policiais, o grupo roubou cinco pistolas calibre .40 (ponto quarenta), com um carregador cada uma, três rádios portáteis, cinco coletes à prova de balas e seis pares de algemas.

Na denúncia, oferecida pelo MPF em dezembro de 2005, seis deles foram acusados, pois um já havia morrido e a identidade de outro assaltante não foi identificada. Quando foi oferecida a denúncia, o MPF sustentou também pedido de prisão preventiva dos acusados, que foi acatado pela Justiça Federal.

Processos nº: 2002.83.00.015444-9